sexta-feira, 17 de outubro de 2008

Polícia, pára! Quem precisa?

Polícia, pára! Quem precisa?

- Os presos estão nos presidios? - Veremos as imagens na televisão
-É proximo ao Morumbi? -Mais uma briga de torcidas?-Não. Mas acaba tudo em confusão!
E a multidão fica estarrecida, vendo os carros da policia e toda aquela movimentação, quinta-feira a tarde.
Os mais distraidos, comentam na lotação e dão certeza que será um clássico que irá tomar conta do estádio, logo mais as 21:45, semi-final do Brasileirão, totalmente desligados mesmos, o campeonato é por pontos corridos, não tem semi-final.
Mas o povo está voltando pra casa, depois de um dia de trabalho enquanto uma parte daquela multidão nas ruas próximas ao estádio, estão simplesmente em greve, querendo aumento.
O que eles querem?
Já ganham bem, senão, por qual motivo teriam estudado para entrarem na corporação?
Tem carro pra andarem de um lado a outro, não precisam parar em farol fechado, se estão com pressa de chegar em casa, ligam as sirenes e passam á frente de todos, inclusive da nossa lotação.
Sempre tem aquele barzinho que libera uma coxinha, um café e fora a escala de trabalho, que vez ou outra você pode deparar com um deles, geralmente escondido atrás de um colete e com pinta de bicho-grilo, ganhando um por fora, já que têem sempre um tempo ocioso.
A outra gangue, á serviço do Estado, estava ali, parados, tal qual a guarda inglesa, mas estavam trabalhando e tiveram que entrar na rinha, pois não foi possivel convencer a galera do carro da águia, a esperar até que um representante do Palácio os recebessem.
Mas o Capitão Nascimento, chegou bradando:
- Ninguém vai subir!!
Eles estavam subindo a contra-mão, atrapalhando o tráfego.
E por falar em Palácio?
A culpa é de quem?
Está cada vez mais dificil, saber, também não vai mudar em nada!
O negócio é a gente se proteger, por nós mesmos, saí de casa hoje e deixei meu filho de um ano e sete meses avisado, qualquer barulho a arma está debaixo do travesseiro!
Era seu dever manter a ordem, mas quem sabe o que é certo?
Quem quer manter a ordem?
No final das contas quem paga o pato somos nós mesmos, a culpa é nossa!!
No meio da confusão, me deparei com uma árvore cortada ao meio, toda esfolada, aquele corte com certeza foi feito por um facão, uma foice ou qualquer coisa que o valha, um corte incorreto, na verdade sem corte, apenas despedaçado o pobre arbusto.
Toda a quebradeira, bagunça, desordem, espanto e traumas sofridos pela população, que assistiu aos nossos heróis em uma arena de gladiadores, foi causada por qual agente?
A gente, tem que pensar bem e tentar descobrir de quem é a culpa, o arbusto nos representa, ele saiu ferido e não foi brigando com a rosa, mas como nós cidadãos de bem, saimos despedaçados.
Terá ele sido feito por uma daquelas ferramentas citadas, usadas pelos trabalhadores, aquela mesma ferramenta, que aparece na flâmula comunista ou terá sido provocado pela serra?
Serra ou trabalhadores? Trabalhadores ou serra?
Tome o seu partido.....

www.gonzagapropaga.blogspot.com

quinta-feira, 16 de outubro de 2008

FETEC- ETE GUARACY SILVEIRA

São Paulo, 15 de Outubro de 2008.

A
Direção da ETE Guaracy Silveira.

COMUNICADO DE NÃO APRESENTAÇÃO.

Eu Rogério Gonzaga, como representante de classe do 3° Alpha, curso de Administração, após reunião com os representantes de classes e a diretora Dona Sônia, no último dia 09 de Outubro, fiquei sabendo que a Escola agradeceria e ficaria honrada com a nossa ilustre presença no acontecimento histórico que se realizará na ETE Guaracy Silveira, nos dias 31 de Outubro e 01 de Novembro, na sede da instituição.
Levando em consideração que estamos em final de curso e todos ainda com dúvidas e sem respaldos para a melhor elaboração e conclusão dos trabalhos, estes que apresentaremos ao final do curso e será de suma importância a realização de tal.
Foi-nos passada uma obrigatoriedade em participar da FETEC, exatamente e tão somente por isso, os grupos se organizaram, elaboraram produtos e até tiveram gastos com materiais, mas até então não se sabia que se tratara de uma opção facultativa.
Agora por ser de conhecimento de todos que não seriamos obrigados a participar, a maioria, optou por não apresentar seus trabalhos.
Alguns grupos já estão com os produtos feitos e vão realmente comparecem com suas barracas e abrilhantarem o evento, representando assim o curso de Administração.
Optamos em não participar, pelo motivo de falta de transparência de informações, nos foi jogada uma obrigação, se tivessem mencionado desde o inicio que seria opcional, com certeza aqueles que realmente estivessem dispostos, apresentariam um trabalho de altíssimo garbo e elegância.
Como vivemos em uma sociedade democrática, faremos valer a nossa.
Este documento não se trata de um pedido de dispensa e sim um comunicado de não comparecimento, dos alunos abaixo-assinados: