sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Fartura ......se fosse só no Grajaú.....

Grajaú: fratura urbana , fatura dos vereadores

 [...]a câmara dos vereadores está possuída pelo sentimento  de mais dinheiro... vale perguntar quem dos vereadores tem um projeto viável de geração de renda para os grotões de miséria da cidade...

Talvez a maior frustração da população do Grajaú, Zona Sul, é saber que as consequências da pobreza do bairro não exercem nenhuma influência na consciência das autoridades públicas. Esta região , um dos mais expressivos currais eleitorais de São Paulo, encontra-se fraturada pelo desemprego, analfabetismo,criança fora da escola,moradias precárias e violência.  A droga é uma das principais fonte de renda dos jovens do Grajaú ;  drama de pais e mães , grande desafio para o futuro prefeito de São Paulo.No momento em que a câmara dos vereadores está possuída pelo sentimento e a necessidade de mais dinheiro - aumento de salários dos representantes do povo paulistano - vale perguntar quem dos vereadores tem um projeto viável de geração de renda para os grotões de miséria da cidade.

Afinal,qual é  o olhar ,a ocupação,  a agenda dos vereadores , do prefeito ,  subprefeitos e secretários municipais para a cidade de São Paulo?

                                           Devanir Amâncio


quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Republica na Lama





República na lama [saneamento básico e   asfalto]
 Com os pés na lama ,  o pedreiro Gilvan Pereira dos Santos, morador do  Jardim Nova Conquista  , região do Grajáu, extremo sul de São Paulo , no Dia da Proclamação da República falou sobre saneamento básico, asfalto e corrupção .

"Se não fossem os políticos corruptos, a política da 'arapuca'(mentiras), a vida dos pobres estaria bem melhor"[...]


"Moro no bairro há dezesseis anos. A vila tem de dez a quinze mil moradores .As principais ruas são as Viviane Ferraz - essa que estou , que  começa lá embaixo  na buraqueira, nas poças d'água  e a Doze de Outubro  , a rua do gadinho. A Viviane é a pior , o caminhão de lixo sobe patinando e desce escorregando quando chove. Na baixada tem um buraco, em frente  à casa do meu amigo , número 91,quase no meio da rua, onde o caminhão ficou atolado. A rua tem comércio :padaria, mercadinho ,lojinha , é gente só... Subprefeito ... não, nunca teve aqui não. Veio um 'bucado'  de político o ano passado. A reunião foi lá no pasto , perto da torre... Quem botou o cascalho no bairro foi o povo . Falaram que antes da eleição o asfalto sai... O esgoto cai tudo na Billings .

Se não fossem os políticos corruptos, a política da 'arapuca'(mentiras), a vida dos pobres estaria bem melhor."


  Vale lembrar que a  poderosa  e cobiçada usina de asfalto da Prefeitura de São Paulo, movida por interesses políticos, na Barra Funda, Zona Oeste, fica a  cerca de trinta   quilômetros do Jardim Nova Conquista. A usina de asfalto e serviços  de tapa - buracos  rendem uma boa conversa;desde  seus humildes funcionários à  massa  asfáltica que dura no máximo quinze dias na rua  .Dinheiro  pago pelo  contribuinte para  ter  um asfalto  tão ruim  ou ficar sem asfalto [....]

Que são os candidatos à Prefeitura de São Paulo que têm políticas públicas de saneamento básico  e sustentabilidade para a cidade de São Paulo?

                                             Devanir Amâncio