terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Comboio


                                            Comboio dos pobres

  A importante observação de Francisco dos Santos, no Blog do Mílton Jung ,chamando a atenção para um "comboio de kombi" que transportava carrinhos e ambulantes , possivelmente na  Estrada de Itapecerica ,próximo ao Terminal João Dias,Zona Sul,  motiva uma proveitosa discussão. Comboios    como este são  muito conhecidos ( alguns   suspeitos e odiados)  pela população  dos grotões  de pobreza da Grande São Paulo  . Eles vendem queijo , 'danone  caseiro ', carne seca ,mel , roupas de cama,mesa e banho e muitas bugigangas. Pães não se vê mais. Vendem para receber no final do mês ou em três vezes. No Jardim Jangadeiro,  Jardim Ângela ,Capão Redondo , os pobrezinhos - a um passo da "classe C" - estão endividados com as "lojas ambulantes". São como agiotas ou piores.Ai de quem não pagar. A cobrança  fica por conta de um "Xerife". Os índios, em Parelheiros,Zona Sul e, no Jaraguá ,zona oeste de São Paulo, estão devendo até a alma para os  'ambulantes deliverys', que poderiam ser chamados de empresários da miséria e  necessidade alheia . Tem gente  do ramo que tem frota de kombi e até de caminhão. Sabe-se lá Deus a procedência da mercadoria.Não podemos generalizar. A maioria dos jovens (vendedores) que empurram os carrinhos ,subindo e descendo  morros - quase sempre - é menor de idade ,se alimenta e se veste mal;tem a aparência debilitada pelo desânimo, é semi-analfabeta Eles saíram  do sertão do nordeste e outras regiões do Brasil  em busca de uma vida melhor. Vale a pena aprofundar  o debate neste " comboio  comercial". Assunto para  o Ministério do Trabalho  e a  Vigilância Sanitária. 

A  gari dona Antônia do Grajaú diz que  essa gente não tem nada dos mascates de antigamente,lá de Minas e Paraná: "Eles eram honestos,donos do próprio negócio. Quando chegavam,na época de colheita , era uma festa. Dormiam na casa do freguês,parecia da família."

                                        Devanir Amâncio

Piscinão da Sé



                     Piscinão da Sé

 O morador de rua Marco Antônio aproveita a tarde de sol  quente  (segunda-feira/5) no espelho d'água da Praça da Sé, centro de São Paulo. Parte da  população de rua -  além de tomar  banho - lava suas roupas no local, que é chamado pelos mendigos  de piscinão.

                                                            Devanir Amâncio

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Em dezembro estaremos de férias


O último Prá,çarau do mês de novembro foi também o primeiro.
Para comemorar se transformou no verdadeiro Pizzarau.
Acabou em pizza?
Na verdade, foi apenas o começo.
Após a refeição começamos o nosso mais animado sarau da região.
Intimista e prazeroso.
Aglomeramo-nos em volta da mesa de sempre, desta vez apenas com um ponto de luz, sem som, sem potencia, sem microfone, totalmente unpluged....
Rolou uma verdadeira aula de viola ao vivo, nosso vizinho Sr.Luis, com a sua viola antiga, mas muito bem conservada, foi dedilhada pelo nosso Guitar Hero, Celso Bernuccio e melodiou as mais belas canções do passado, ate mesmo bem distante, rolou Jane e Herodi, Beatles, Ângelo Máximo, Lulu Santos, entre outros.
Enquanto rolava a musica de um lado, do outro Woodyh Oliveira soltava suas piadas, concedendo um stand up, único e exclusivo para os presentes.
Roque Caetano, contribuiu com seu carisma e seus poemas musicais, tirados de sua mente a mil.
Vagner (Baby) jovem músico e poeta da Cohab Adventista, também marcou presença e deu muita risada com a aula de inglês de Erick (Arroz).
Karen e Jennifer, mãe e filha, sempre presentes no Prá,çarau deram o ar da graça e abrilhantaram o local com suas ilustres presenças, curta, rápida e objetivas marcaram a presença.
Rogério Gonzaga registrou os momentos com seus cliques e ouviu atentamente as aulas e experiências de vida dos demais.
Apresentou a programação da semana do Santo Amaro em Rede.




sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Mostra Cultural Juventude


Programação
Sexta, 25.11
Local : Paidéia Associação Cultural, Rua Darwin, 153, Santo Amaro
14h – Debate: Juventude e Participação: Discute as novas formas de engajamento político da juventude. Participantes: Marcha pela Liberdade, Movimento Passe Livre, Movimento Ocupa Sampa, Gente Diferenciada.
16h – Exibição do documentário “ Entrevias” ( Berinjela Filmes)
17h – Pocket Show: Wesley Noog
18h30 – Cia Jovem de teatro Paidéia, “ O primeiro Voo de Ícaro”
20h – Show musical com o grupo Noite Clara

Sábado, 26.11
Local: Ag. Popular Solano Trindade/ Ninho Sansacroma, Rua Dr. Luís da Fonseca Galvão, 248, Capão Redondo.
14h – Debate: Trabalho e Juventude: Superando obstáculos. Aborda as condições de trabalho dos jovens e a possibilidade de gerar renda para aqueles que buscam viver da arte. Participantes: Banco Comunitário União Sampaio, C.R.E.S.C.E.R e Amauri Falseti (autor e diretor teatral).
16h – Exibição do Filme “ Profissão MC”
17h – Show musical com a banda Veja Luz
20h – Show musical com o grupo Poesia Samba Soul.

Quinta, 1.12
Local: Centro Cultural Monte Azul, Av. Tomás de Souza, 552, Jd. Monte Azul
14h – Debate: Conectados : As tecnologias de informação e as apropriações realizadas por grupos culturais, com ênfase na utilização das redes sociais. Participações: Núcleo de Comunicação Comunitária, Casa da Cultura Digital, Rádio Heliópolis
16h – Apresentação do grupo da Aldeia Guarani Tenodê Porã
19h30 – Discotecagem e Vídeo Clips
20h – Música e dança com o grupo Umoja.

Sexta, 2.12
Local: Espaço Clariô, Rua Santa Luzia, 96, Largo do Taboão/ Taboão da Serra
14h – Debate: Cultura e Transformação : Mostra iniciativas voltadas para a mudança social por meio das artes. Participações: Casa de Cultura do M ´Boi Mirim, Grafiteiro Nave Mãe, Teatro Popular Solano Trindade.
16h- Correspondência Poética
17h – Cia Humbalada de teatro.
20h – Show musical com As Clarianas

Sábado, 3.12
Local: Cedeca Interlagos, Rua Nossa Senhora de Nazaré, 51, Cidade Dutra.
14h – Debate: Cidadania Não Tem Idade: Movimentos Populares, Entidades Públicas e Privadas, debatem os direitos relacionados à juventude e os obstáculos para sua defesa. Participantes: Centro de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente de Interlagos, Conselho Nacional da Juventude, Centro de Direitos Humanos e Educação Popular.
16h – Diversou: Fórum da Diversidade Sexual
17h – Funk Conscientiza
20h – Show musical com Zinho Trindade

Sexta, 9.12
Local: Sesc Santo Amaro, Rua Amador Bueno, 505, Santo Amaro.
14h – Debate: Expressões da Juventude: Aborda a diversidade da condição juvenil na sociedade contemporânea. Participantes: Helena Abramo, socióloga e integrante da Secretaria Nacional da Juventude; Marta de Aguiar Bergamin, prof.de sociologia e coordenadora do Laboratório de Desenvolvimento Comunitário da Escola de Sociologia e Política de SP ; Carla Maiume e o projeto Sonho Brasileiro.
16h – Dança de Rua com o grupo Lords of Krump.
17h – Apresentação do grupo Batuque Arte: Tambores do Brasil.
20h - Abertura da Exposição do coletivo Imargem e realização de um Sarau apresentado por poetas jovens da zona sul de SP.

Sábado, 10/12
Local: Sesc Santo Amaro
14h – Debate: Políticas para a Juventude: Entidades públicas e privadas apresentam programas destinados ao desenvolvimento sociocultural do jovem. Participantes: Gil Marçal- Secretaria Municipal da Cultura (Programa Vai); Camila Lima – Umes (União Municipal dos Estudantes Secundaristas de SP; Lucy Mary Franco – SESC SP
16h – Desfile com o grupo Cosplay
17h – Show com Gunnar Vargas
20h – Show com Z´Africa Brasil

Domingo, 11/12
Local: Sesc Santo Amaro
14h – Debate: Novas Formas de Inserção Social: Traz metodologias de ação utilizadas no trabalho com jovens da zona sul da cidade. Participantes: Casa do Zezinho, Fundação Dixtal e Projeto Arrastão.
16h – Aula aberta e apresentação de Samba Rock
18h – Show com Camila Brasil
20h – Show com Criolo

Realização: SESC SANTO AMARO
Curadoria: Coletivos Imargem, Arte na Periferia e Agência Popular Solano Trindade

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Fartura ......se fosse só no Grajaú.....

Grajaú: fratura urbana , fatura dos vereadores

 [...]a câmara dos vereadores está possuída pelo sentimento  de mais dinheiro... vale perguntar quem dos vereadores tem um projeto viável de geração de renda para os grotões de miséria da cidade...

Talvez a maior frustração da população do Grajaú, Zona Sul, é saber que as consequências da pobreza do bairro não exercem nenhuma influência na consciência das autoridades públicas. Esta região , um dos mais expressivos currais eleitorais de São Paulo, encontra-se fraturada pelo desemprego, analfabetismo,criança fora da escola,moradias precárias e violência.  A droga é uma das principais fonte de renda dos jovens do Grajaú ;  drama de pais e mães , grande desafio para o futuro prefeito de São Paulo.No momento em que a câmara dos vereadores está possuída pelo sentimento e a necessidade de mais dinheiro - aumento de salários dos representantes do povo paulistano - vale perguntar quem dos vereadores tem um projeto viável de geração de renda para os grotões de miséria da cidade.

Afinal,qual é  o olhar ,a ocupação,  a agenda dos vereadores , do prefeito ,  subprefeitos e secretários municipais para a cidade de São Paulo?

                                           Devanir Amâncio


quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Republica na Lama





República na lama [saneamento básico e   asfalto]
 Com os pés na lama ,  o pedreiro Gilvan Pereira dos Santos, morador do  Jardim Nova Conquista  , região do Grajáu, extremo sul de São Paulo , no Dia da Proclamação da República falou sobre saneamento básico, asfalto e corrupção .

"Se não fossem os políticos corruptos, a política da 'arapuca'(mentiras), a vida dos pobres estaria bem melhor"[...]


"Moro no bairro há dezesseis anos. A vila tem de dez a quinze mil moradores .As principais ruas são as Viviane Ferraz - essa que estou , que  começa lá embaixo  na buraqueira, nas poças d'água  e a Doze de Outubro  , a rua do gadinho. A Viviane é a pior , o caminhão de lixo sobe patinando e desce escorregando quando chove. Na baixada tem um buraco, em frente  à casa do meu amigo , número 91,quase no meio da rua, onde o caminhão ficou atolado. A rua tem comércio :padaria, mercadinho ,lojinha , é gente só... Subprefeito ... não, nunca teve aqui não. Veio um 'bucado'  de político o ano passado. A reunião foi lá no pasto , perto da torre... Quem botou o cascalho no bairro foi o povo . Falaram que antes da eleição o asfalto sai... O esgoto cai tudo na Billings .

Se não fossem os políticos corruptos, a política da 'arapuca'(mentiras), a vida dos pobres estaria bem melhor."


  Vale lembrar que a  poderosa  e cobiçada usina de asfalto da Prefeitura de São Paulo, movida por interesses políticos, na Barra Funda, Zona Oeste, fica a  cerca de trinta   quilômetros do Jardim Nova Conquista. A usina de asfalto e serviços  de tapa - buracos  rendem uma boa conversa;desde  seus humildes funcionários à  massa  asfáltica que dura no máximo quinze dias na rua  .Dinheiro  pago pelo  contribuinte para  ter  um asfalto  tão ruim  ou ficar sem asfalto [....]

Que são os candidatos à Prefeitura de São Paulo que têm políticas públicas de saneamento básico  e sustentabilidade para a cidade de São Paulo?

                                             Devanir Amâncio

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Rio Tietê, limpo?

  Rio Tietê [Aziz Ab´ Saber

 Há  anos o geógrafo  Aziz Ab´ Saber chamou de  "tapeação eleitoral" a promessa milagrosa de despoluição do rio Tietê [...]


Um dos destaques da região do Itaim Paulista, extremo leste de São Paulo , é a curva do rio Tietê , na Fazenda Biacica. A paisagem é encantadora,porém fétida. Nem os insetos resistem à sujeira. Trecho  da Estrada da Biacica, a principal rua que dá acesso à fazenda  - em desapropriação  para construção de um parque linear pelo Estado e a Prefeitura - não tem asfalto e saneamento básico : a maior reclamação dos moradores , principalmente das crianças.  A moradia na beirada rio penetra nas mais duras consciências .

 Há  anos o geógrafo  Aziz Ab´ Saber chamou de  "tapeação eleitoral " a promessa milagrosa de despoluição do rio Tietê.

Na terça-feira( 8) , o professor comentou:  "É um projeto romântico , completamente equivocado. Se não pensarem  e executarem  políticas de saneamento básico  de médio e longo prazos ,  coleta e tratamento de esgoto,  a recuperação do Tietê tornaria inviável , vão  continuar jogando dinheiro fora. Não adianta citar  exemplos de rios despoluídos  pelo mundo afora . Esquecem que, em São Paulo, existem 110 córregos ou mais que desembocam  no Tietê. Mas , por favor,  gastança do governo do Estado com o Tietê não  deve ser tradada comigo, mas com o Ministério Público, a  Assembleia Legislativa ."

Aziz avisa que o assunto é  complexo  e  não daria para explicar em cinco minutos.

" O ideal seria uma aula  onde estivesse presente o governo , os  financiadores  da  limpeza do rio, as empreiteiras .Uma aula aberta, com a presença dos braçais  das dragas, operários das águas."



                                             Devanir Amâncio

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Acampa Sampa

     No Acampa Sampa tem até máscara anticorrupção e tocha da honestidade. Os ativistas têm o respeito e a simpatia do público , mas não  dos guardas civis metropolitanos.  

      Os guardas civis foram embora dizendo : " A próxima vez que a gente voltar aqui a conversa vai ser  diferente..." [...].





O acampamento de cerca de cinquenta jovens da classe C - debaixo do Viaduto do Chá,no Vale do Anhangabaú,  na região central de São Paulo, não deixa de ser interessante por aquilo que defende . Os jovens  com notebooks, simplicidade , inteligência  , criatividade  e organização se comunicam com o Brasil e o mundo. Não se vê no calçãdão das causas justas  bandeiras de partidos políticos ,mas frases contra  a politicália , roubo de dinheiro público,conchavos e  concentração de poder nas mãos de poucos, que lembra o Ministério dos Esportes  'Segundo Tempo' ,batizado por Joelmir Beting , de "Ministério do Olho Gordo" [...]

O Acampa Sampa, a vinte metros da entrada do Palácio do Governo Municipal, não hostiliza o prefeito Gilberto Kassab , a  presidente  Dilma Rousseff e quaisquer autoridades .Mas tem incomodado agentes municipais da Prefeitura de São Paulo , que na segunga -feira(17) compareceram ao local com duas viaturas e um caminhão  Corpo de Bombeiros para cumprir, segundo eles, ordens superiores : "Apagar um latãozinho de fogo onde se aqueciam alguns moradores de rua . O latão de fogo ,chamado de "tocha da honestidade foi apagado pelos ativistas  a pedido da guarda armada. Na terça-feira (18)  os guardas civis metropolitanos  desarmaram uma faixa com  a inscrição: "Democracia direta, opressão ,roubo, corrupção". Alguns agentes são  bem  conhecidos : os mesmos que  apreenderam os livros  - a  mando do então supersecretário ... -  da primeira Bienal dos Pobres na Praça da Sé, onde havia leitura e distribuição de livros de graça,evento paralelo à Bienal Internacional do Livro. A mesma turma que num ato de covardia cultural  também confiscou livros , mapas  e objetos índigenas de diferentes aldeias do Brasil, que seriam usados para a criação da "biblioteca indígena" na Praça Monteiro Lobato ,atrás do Teatro Municipal , de onde uma organização  não - governamental despejou via Ministério Público uma empresa famosa  de lixo que cafetinava o espaço há mais de quinze anos.

Os nomes de todos eles estão guardados em um caderninho que um dia será aberto dentro da futura biblioteca indígena ou na própria Praça da Sé [...].

Por que um ato pacífico , justo e necessário como o Acampa Sampa - de jovens indignados -  incomoda tanto a Prefeitura de São Paulo?

    Os guardas civis foram embora dizendo : " A proxima  vez que  a gente voltar aqui a conversa vai ser  diferente..."


                                            Devanir Amâncio

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

INDIGESTO PRATO

      Bom  Prato é fechado no  Ângela
No Dia Mundial da Alimentação o Jardim Ângela ganhou de presente o fechamento do Bom Prato [...]


 Segundo o padre Jaime Crowe, da Paróquia Santos Mártires , no bairro ainda existem pessoas que  só  se alimentam   uma vez por dia...

Moradores do Jardim Ângela ,  na zona sul de São Paulo, ficaram de boca aberta e estão indguinados com a decisão do Governo do Estado em fechar o concorrido Bom Prato do bairro, que ocorreu no dia 30 de setembro. O Bom Prato mais próximo do Jardim Ângela  é o do Capão Redondo ( Avenida Comendador Sant' anna , 240 ), bairro com dois restaurantes populares, a quatro quilômetros dali .

O   Bom Prato havia chegado no bairro há três anos - como presença forte do Estado - na onda do Fome Zero , do Governo Federal .Segundo o padre Jaime  Crowe , da Paróquia Santos Mártires , no bairro ainda existem pessoas que  só  se alimentam   uma vez por dia e  o restaurante fará muita falta.

                                               Devanir Amâncio

terça-feira, 11 de outubro de 2011

 Neste ultimo sábado, deixamos nossas casas e nos reunimos para levar um pouco de entretenimento para as crianças.
Unindo forças e fazendo acontecer, armamos a tela, ligamos o som e passamos um filme para a comunidade, local conhecido como Inferninho, mas que no fundo tem muita criança de coração bom, que com certeza não vão para o inferno.
Reunidos em uma garagem, receberam pipoca, cachorro quente e refrigerante. Assistiram o filme
" A Viagem de Chihiro", mas no esquenta, foi passado um pedaço de "Era do gelo 3".
 Simples gestos como estes, capitaneada por Fernando Ferrari, o Santista do Sarau da Vila Fundão, juntou o Luta Popular, Agência Fomento a Cultura Solano Trindade, Banco União Sampaio, União Popular de Mulheres de Campo Limpo, Prá,çarau e Parque Santo Dias e mais a força da comunidade, que entendeu, aceitou e aprovou a iniciativa.
Ao longo da preparação, as pessoas até chegaram a duvidar que aconteceria alguma coisa. Ou até pensaram que seria algum politico pedindo votos.
Nós da Luta Popular, não pedimos votos de ninguém e fazemos "de nós pra nós"
O final, foi o mais esperado.
Com as crianças agradecendo a todos que estiveram presentes, fazendo deste dia, um dia especial e aos que não estavam ali, mas que contribuíram para que o evento acontecesse.

Não existe melhor recompensa, que um sorriso sincero, como dizem por aí, "Criança não mente e também não finge estar feliz!

Fizemos as crianças felizes!

Missão cumprida!!

Mas a batalha ainda não está vencida!!!

Vamos em Frente LUTA POPULAR!

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

WESLEY NOOG

MAMELUCO AFRO-BRASILEIRO GIRA PELO BRASIL

O vocábulo mameluco traz em seu significado o fruto da junção genética do branco europeu com o índio que já habitava nosso espaço geográfico antes do século XVl. Afro está ligado ao negro africano, que só chega ao nosso país a partir do século XVll. Brasileiro é o nome dado ao cortador do Pau Brasil. Se temos uma nomenclatura como povo, esta seria Povo Mameluco Afro Brasileiro. Um povo cuja identidade revela várias faces que se unem e que através de nossa história construíram nossa imensa bagagem de riqueza cultural.

Por esta razão, Mameluco Afro Brasileiro é o título do seu 4º CD, o 2 º solo do cantor e compositor Wesley Nóog. Buscando retratar musicalmente esta história, Wesley Nóog pesquisou e utilizou vários elementos. Nas melodias trabalhou ritmos como o samba, afoxé, maracatu, ciranda, rap, hip hop, funk, soul e black music. Como esteio das composições, o lirismo da formação do povo brasileiro, os orixás, a beleza da mulher mestiça, a favela, a periferia, o batuque, o amor e a função do artista na arte popular.

Depois de um grande sucesso pela cidade e pelo estado de São Paulo (o seu primeiro CD solo já teve mais de 1 milhão de downloads), sempre mantendo os pés junto às suas Raízes Cooperiféricas, enquanto grava o seu terceiro trabalho solo Wesley Nóog agora parte para shows e intervenções culturais Brasil afora. Sempre trazendo na sua bagagem a música, por meio dos shows junto ao grupo musical que o acompanha a 1BANDA (HUMBANDA), mas também muita idéia para trocar, experiências culturais e históricas, sempre disposto a compartilhar junto às comunidades, centros culturais e casas de concertos por onde passa..

Uma palhinha da performance de Wesley Nóog e 1BANDA pode ser conferida neste e em tantos outros vídeos disponíveis gratuitamente na web: "Povo Brasileiro - AO VIVO" e "Espelho D'Água - AO VIVO".

TRAJETÓRIA DE WESLEY NÓOG

O paulistano Wesley Nóog iniciou sua carreira artística em 1993, com o grupo Swing & Cia. Cinco anos depois, passou a integrar o Estação Fankalha, expressivo grupo do cenário musical alternativo.

Seu primeiro trabalho solo foi um singles com 2 músicas Mameluco Afro Brasileiro, lançado em 2008,em 2010 lança o disco cheio com 10 músicas resultado de um rico diálogo entre ritmos brasileiros, e as influências do soul e da Black music. Para Wesley é impossível retratar musicalmente o Brasil utilizando apenas ritmos como o samba, afoxé, maracatu e ciranda. A solução foi misturar os estilos e colocar um pé na modernidade e outro pé na ancestralidade.

O jornalista Gilberto Dimenstein, em seu programa veiculado na rádio CBN, classificou o trabalho de Wesley como uma das maiores inovações da nova geração da música brasileira.

O CD, disponibilizado gratuitamente na web pelo artista, alcançou a impressionante marca de um milhão de downloads.

Entre julho e agosto de 2009 realizou shows na França, abrindo o mês de música brasileira ao lado de Gilberto Gil, Seu Jorge, Geraldo Azevedo e Natiruts. A reação do público superou as expectativas do próprio Wesley que viu seu trabalho conquistar a admiração não só dos franceses, mas também de turistas das mais variadas nacionalidades. Os destaques ficaram para as apresentações no ?Favela Chic? de Paris, no Centro Cultural Saraaba e na comemoração oficial do feriado ?Festa Nacional? (Queda da Bastilha) em Aix-En-Provence.

O show foi uma das principais atrações da comemoração oficial da cidade. Nóog viveu momentos inusitados ao ser acompanhado pelo público presente até o "Pont des Arts", um ponto de encontro de artistas na beira do Rio Sena. A música não parou nem sequer no metrô e contagiou os que encontravam a "procissão" seguindo seu trajeto. O artista também participou do Festival de Teatro de Avignon, evento que promove o encontro de grande parte da produção teatral do país. No mesmo ano, abriu a semana de música brasileira do Itaú Cultural no projeto Toca Brasil. Apresentaram-se músicos da nova geração de todo território nacional e Wesley representou São Paulo.

Em seus shows, Wesley apresenta-se juntamente com virtuosos músicos, que o acompanharam por espaços como Studio SP, Cooperifa, Zahi Club (antigo Blen Blen), Bar Brahma, Sesc Pompéia, entre outros.


CONTATO P/ MATÉRIAS:
11-9819-3440 (Wesley Nóog) ou 6991-9699 (Danilo Dara)

CONTATO P/ SHOWS, DEBATES E OUTRAS PERFOMANCES:
(Danilo Dara)8708-7962 - 2174-6805 (Wesley Nóog)9819-3440

http://www.myspace.com/wesleynoog

www.facebook.com/WESLEYNOOG

SARAU VILA FUNDÃO


Sarau Vila Fundão é parte da LUTA POPULAR, e tem um compromisso em debater e atuar com as Lutas e as artes da quebrada. As manifestações artísticas presentes no sarau são: música, poesia, teatro, literatura, dança, artes plásticas, entre outras.


06.10 Lançamento CD U-CLAN + Poetas 

08.10 Cine Luta Popular Infantil: A Viagem de Chihiro
( Viela Paulo Monteiro Duarte) Inferninho - Morro do Piolho às 18h.

13.10 Filme Jennifer de Renato Cândido + Poetas

20.10 Sarau na Biblioteca Helena Silveira faz homenagem a Carolina Maria de Jesus das 14h às 16h.

20.10 Música com Originais do Gueto + Poetas
27.10 
Sarau na Biblioteca Helena Silveira das 14h às 16h

27.10 Lançamento Clip e Cd Quebra-Cabeça de B Valente + Poetas + Cia de Teatro Extremos Atos

Biblioteca Helena Silveira
Rua Doutor João Batista Reimão, 146 - Campo Limpo
 Tel. 5841-1259

Sarau Vila Fundão 
Rua Glenn, s/n Atravessa Av. Sabin. Metro Capão Redondo 
Escola sem luz, descaso com a educação

A Escola Estadual Waldir Rodolpho de Castro, o ' Latão' (rua dos Jeribás s/n -Cohab Adventista ),no Capão Redondo, zona sul de São Paulo,há  15 dias  teve o seu  relógio de luz incendiado por vândalos , sem que  até agora nenhuma providência tenha sido tomada pelo Governo do Estado para resolver o problema. Os alunos estão tendo aulas até às 4 horas . Uma das maiores escolas da região, com cerca de 1 .500 matriculados em três períodos, a escola é famosa por passar alunos de ano, inclusive analfabetos, mesmo não frequentando as aulas.

A Escola Waldir Rodolpho  de Castro, ainda de lata por dentro, simboliza a miséria da educação em São Paulo. Seria um assunto de grandeza absoluta para o Fórum Social Mundial [...].

Uma cidade não se resume a lixo e buracos, e  a partir de agora enveredaremos para o mundo da educação, visitando - assim que possível - escolas em bairros das periferias pobres de nossa rica cidade e Região Metropolitana de São Paulo. Numa espécie de "ouvidoria popular da educação", tentaremos compreender o descaso com o assunto educação, muito lembrado em campanhas políticas :  o domínio das drogas nas escolas, a arquitetura do atraso dos prédios escolares, conflitos entre professores e alunos, a saúde mental e física do estudante e professor,  falhas curriculares, segurança escolar, e a omissão e leniência dos governos  que  só servem para manter a escola que não queremos. Uma reflexão sobre a valorização do professor  e trabalhadores da educação  da rede estadual e municipal  deverá ser pensada , em todos os sentidos . Todas as considerações e observações - sempre apontando  os humildes meios de solução -serão encaminhadas  ao Ministério Público , à imprensa ,   autoridades e  a quem desejar ; com o devido cuidado para não serem usadas ou exploradas para fins eleitorais.

                                            Devanir Amâncio

terça-feira, 4 de outubro de 2011

Turismo no Centro

Sem-teto como guia turístico no centro de São Paulo ? É uma possibilidade ! [...] .



Desinibido, o morador de rua Welliton Duarte , o Carioca, 30, na rua desde os treze anos, diz que se aprendesse o inglês básico se transformaria em um exímio guia turístico. Perguntado na Praça da República sobre novidades no centro da cidade ,comentou :



" Conheço tudo sobre o Centro. Dou mais informações que a polícia .Tem morador de rua sabido... Alguns podem ajudar até no turismo. Têm os turistas estrangeiros ,os que vêm de outras cidades e os daqui, que moram na vila , vêm passear,procurar emprego e se perdem[...].



Tem uma notícia boa na Avenida São Luís ( em frente ao Edifício São Luís, número 77), dois pés de seringueiras com as raízes bem bonitas, parece gente entrelaçada , são fotografadas o dia inteiro... Outra novidade... Sabe o calçadão da Barão de Itapetininga, é assim de gente, virou rua de pornografia, cinema pornô, pertinho do Teatro Municipal, da Base da Guarda Metropolitana, os camelôs vendem DVDs pornôs em cavaletes e telas . Na semana passada foi o maior fuzuê, os clientes com crianças reclamaram ,uma senhora gritou :'essa é a nossa cidade, nota dez para o prefeito', e seguranças das lojas saíram correndo atrás do alemãozinho ( personagem magro de camiseta branca da foto). Mas ele e os outros devem ter costa - quente. Isso movimenta muito dinheiro. A televisãozinha que tinha lá estava chamando muito atenção, agora eles usam celular para quem quiser conferir o produto antes de comprar."



 

Devanir Amâncio

RUA GOZADA

Calçadão da pornografia




O calçadão da rua Barão de Itapetininga ,próximo ao Teatro Municipal , no centro de São Paulo, a trinta metros da Base Móvel da Guarda Civil Metropolitana , transformou-se em rua da pornografia. Camelôs - sem serem incomodados pelos policiais militares e guarda civis metropolitanos - vendem DVDs pornôs expostos em telas e cavaletes .



Uma notícia desagradável e deprimente que acontece debaixo dos olhos da Prefeitura de São Paulo.



A maioria dos pedestres desaprova a exposição escancarada da pornografia no calçadão da Barão de Itapetininga e em outros pontos da cidade em plena luz do dia .



Tudo vai de encontro com a cidade dos factóides e dos extraordinários lances de marketing político, como o de fechar e até perseguir os cinemas pornôs em nome da moralidade[..].



O que pensa e como se sente o nosso prefeito ao ver estas imagens? A Promotoria de Justiça da Infância e Juventude poderia tomar alguma providência?




Devanir Amâncio

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Lançamento da moeda Solano

  Lançamento da moeda cultural, Solano, no Sacolão das Artes...

  No domingo grandes apresentações com os coletivos que fazem parte da construção da Agência Solano Trindade, grupos de dança, banda de reggae, companhias de teatro....

 



http://catracalivre.folha.uol.com.br/2011/09/lancamento-da-moeda-solano-agencia-solano-trindade/

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

MENSAGEM DO PRESIDENTE FUNDADOR

No decorrer desses últimos anos, tenho presenciado, convivido e vivenciado com esses jovens meninos e meninas, homens e mulheres de agora – o entusiasmo almado de desejos e sonhos de realizar, que hoje se mostram capazes em dizer: SOMOS!!! “Somos feitos do mesmo material que o sonho” dizia Shaskpeare. É isso! Somos o INFOREDES.
Esses jovens obstinados, que se põem e se situam no campo do pertencimento, carregam no seu alforje, um material arrojado, articulado em alicerces firmes com argamassa e massa crítica, fazendo se abrir a concretude da construção desse edifício; cujo nascimento se faz encrosta em-no pensamento e no corpo.
Presenciamos homens e mulheres felizes, afáveis, falantes, lutadores, ávidos de comunicabilidade e, de vez, conseguem fazê-lo pela sua capacidade de apoderamento e de apropriação da consciência de “ser” uma ferramenta fundamental dentro deste Instituto. No Instituto Fomentando Redes e Empreendedorismo Social, se mostram muitos colaboradores: que sonham, acreditam e lutam.
A generosidade dos muitos que se mostram confiantes nesta realização e aos muitos solidários desta esperança, a nossa certeza solidária, aliada a um compartilhar de alegria e de força que animam o florescer da capacidade solitária a um compartilhar solidário, que somente, corpos com alma, podem transformar o ter do corpo e da alma, em “SER” um corpo e uma alma que sabem fazer a diferença neste mundo. Digo isso porque estamos completando hoje três anos de existência oficial, apesar dos projetos e anseios de concretização que perduraram há alguns anos atrás. Quero aproveitar essa oportunidade para reforçar o agradecimento pela vida dedicada ao social de todos vocês, apoiadores, parceiros, colaboradores e a você que está lendo agora esta mensagem... Grandes amigos, grande família INFOREDES.
Estamos com dois Núcleos de Ação: Fábrica de Criatividade situada na Região do Capão Redondo e Núcleo Jardim Boa Sorte em Parceria com a Ação Comunitária do Brasil na Região do Alto do Riviera atendendo 650 crianças, adolescentes, jovens mostrando o poder de transformação que a Arte e a Educação podem exercer na vida dessas pessoas, uma vez que nem todos trilham o caminho da Arte, mas a Arte pode mudar o caminho de todos. Aguardem informes e novidades a respeito desses novas ações e programas.
Viva!!! O Instituto Fomentando Redes e Empreendedorismo Social não se apresenta mais tão sonho, se apresenta revolucionário, forte, ávido de ser...
 
“Colhendo Frutos… Celebrando Vidas…”
 
João Carlos Ferreira da Silva
Presidente do Instituto Fomentando Redes e Empreendedorismo Social
 
Maiores Informações ligue: +55 11 5513 3512
                                                                  www.inforedes.org

terça-feira, 2 de agosto de 2011

Luta Popular em Recife

Famílias protestam contra desocupação de casas populares em Abreu e Lima

Eles queimaram pneus e bloquearam parte da BR-101 Norte nesta manhã; tráfego foi liberado por volta das 11h30

Da Redação do pe360graus.com
Bruno Fontes
Foto: Bruno Fontes
Cerca de 75 famílias realizam um protesto, desde a manhã desta terça-feira (2),  no bairro do Desterro, em Abreu e Lima, Região Metropolitana do Recife. Os manifestantes queimaram pneus e bloquearam parte da BR-101 Norte, que teve o tráfego liberado por volta das 11h30.

O protesto aconteceu a 100 metros da Prefeitura de Abreu e Lima. Depois de parar o tráfego na rodovia, os manifestantes entraram na prefeitura. Ao todo, são 75 famílias que querem a posse das casas que estão sendo construídas no bairro do Desterro.

“Queremos ficar nas casas porque elas não tinham nenhuma função social e viemos cumprir a função social, como garante o estatuto da cidade. Estamos aqui para abrir um diálogo, já que esse diálogo não foi aberto pela prefeitura”, afirma o coordenador do Movimento de Luta Popular, Flávio Melo (foto 3).

Há cerca de 15 dias, eles ocuparam casas que foram construídas numa parceria dos governos federal e municipal. As famílias querem a posse dos imóveis e pedem negociação, mas a prefeitura já conseguiu um mandado de reintegração de posse e deve fazer a desocupação das casas.

RESPOSTA DA PREFEITURA
A Prefeitura de Abreu e Lima enviou uma nota à imprensa em que comenta o protesto. Confira abaixo a íntegra do texto:

“A invasão da prefeitura de Abreu e Lima na manhã desta terça (02/08) foi um movimento totalmente ilegal. Os mesmos que invadiram o prédio são responsáveis pela ocupação irregular de 75 casas em construção na bairro de Desterro para abrigar família carentes da cidade.

A Prefeitura de Abreu e Lima já conseguiu a Liminar de Reintegração de Posse das casas. O que já foi comunicado aos invasores. A Prefeitura com apoio da Polícia Militar vai cumprir a medida nos próximos dias.

As 75 moradias foram construídas para abrigar famílias de Abreu e Lima que hoje vivem em auxílio moradia. As famílias foram escolhidas por critérios da Lei Municipal, entre elas, as mais antigas no benefício.

A construção das casas em Desterro foi uma conquista do poder executivo municipal para ser contemplada com recursos do PAC 1. Além das casas o programa contempla também uma obra de contenção da voçoroca da Avenida A, no bairro de Caetés 2. As duas obras foram orçadas em mais de R$ 2 milhões com contrapartida da Prefeitura.”

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Nossa Senhora do Crack

Viciados destroem "santa do crack" e pedem clínica.


                             Usuária diz que  vai denunciar cardeal ao Vaticano.


Usuários de crack reagiram com indgnação ao serem informados sobre o  apoio do  cardeal dom Odilo Pedro Scherer, arcebispo de São Paulo, à obra " Nossa Senhora do Crack",  do fotógrafo Zarella Neto. A imagem  foi erguida  na  sexta - feira 22/7 na parede de uma casa abandonada na rua Apa ,Santa Cecília , e  destruída no sábado de manhã por uma legião de viciados.

A  intenção do artista era chamar atenção das autoridades para o 'campo de concentração  cracolândia'.

Germano Gerson,de 38 anos, o "Brasília", viciado em crack há cinco anos, enquanto mostrava os cacos do que  sobrou da imagem de gesso  da Virgem Maria, acusou os envolvidos no caso santa de zombar de Deus e da miséria humana. "Sou uma alma penada, como esta ao meu lado - enrolada num cobertor."

A usuária Tati ,25, uma das mais exaltadas, pretende denunciar dom Odilo  ao Vaticano por incentivo à profanação :  "Ah , o bispo apoia .. vou   na  Lan House durante a semana... faço uma carta  e envio por email ao Papa -, pode pegar a cópia do documento comigo... Se ele consagrou a  'santa do crack', ele  (dom Odilo) deve ser enquadrado ... Aqui não tem nenhum bobo  ,  tem muita gente de cultura , que quer sair dessa. O pessoal está precisando é  de clínica de tratamento e não de santa, e no  mais,  aqui tem seguidores de todas as religiões, tem até ateu... Respeito é bom! Eles esquecem que na cracolândia vem professor , advogado ,enfermeiro,jogador de futebol... em busca de crack. Eu não vendo , sou  vítima, consumidora... como muita gente importante é .

Fala pro bispo que a palavra ... o apoio dele chegou tarde de mais  , o diabo tomou conta de tudo... e o  crack chega de bandeja."

                           

              Devanir Amâncio

terça-feira, 19 de julho de 2011

Propague.......

COISAS QUE NINGUÉM CONTA PRA GENTE! 
Serviço 102  (Informações) 
 
Para informações da lista telefônica, use o nº 102030 que é gratuito, enquanto que o 102 e 144 são pagos e caros.
  Telefone 102.... não!
Agora é: 08002800102
Vejam só como não somos avisados das coisas que realmente são importantes. ..
NA CONSULTA AO 102, PAGAMOS  PELO SERVIÇO.
SÓ QUE A TELEFÔNICA NÃO AVISA QUE EXISTE UM SERVIÇO VERDADEIRAMENTE GRATUITO. 

*Correios* 
Se você tem por hábito utilizar os Correios, para enviar correspondência, observe que se enviar algo de pessoa física para pessoa física, num  envelope leve, ou seja, que contenha duas folhas mais ou menos, para qualquer lugar/ Estado, e bem abaixo do local onde coloca o CEP escrever
a frase 
'Carta Social' , você pagará somente R$0,01 por ela. Isso está nas Normas afixadas nas agências dos correios, mas é claro que não está escrito em letras graúdas e nem facilmente visível.
O preço que se paga pela mesma carta, caso não se escreva 'Carta Social', conforme explicado  acima custará em torno de R $0,27 (o grama).
Agora imaginem no Brasil inteiro, quantas pessoas desconhecem este fato e pagam valores indevidos por uma carta pessoal diariamente?

  
  
*Telefone Fixo para Celular* 
A MELHOR DE TODAS!!!
Se você ligar de um telefone fixo da sua casa para um telefone celular,  será cobrada sempre uma taxa a mais do que uma ligação normal, ou seja, de celular para celular. Mas se acrescentar um 
número a mais, durante a discagem, lhe será cobrada apenas a tarifa local normal.. 
Resumindo:
Ao ligar para um celular sempre repita o ultimo dígito do número. 

Exemplos: 

9XXX - 2522 + 2    /    9X7X - 1345 + 5
 
Atenção:
o número a ser acrescido deverá ser sempre 
o último número do telefone celular chamado !

  
Serviços bancários pela Internet   
Para quem acessa o Home Banking de casa.
Vale a pena ler e se prevenir.
Quando for fazer uso dos serviços bancários pela internet,
siga as 3 dicas abaixo para verificar a 
autenticidade do site:

1 - Minimize a página.
Se o teclado virtual for minimizado também, está correto.
Se ele permanecer na tela sem minimizar, é pirata!
Não tecle nada.

2 - Sempre que entrar no site do banco, digite 
SUA SENHA ERRADA na primeira vez .
Se aparecer uma mensagem de erro significa que o site é realmente do banco, porque o sistema tem como checar a senha digitada.
Mas se digitar a senha errada e não acusar erro é mau sinal.
Sites piratas não têm como conferir a informação, o objetivo é apenas capturar a senha.

3 - Sempre que entrar no site do banco, verifique se no rodapé da página aparece o ícone de um cadeado; além disso clique 2 vezes sobre esse ícone; uma pequena janela com informações sobre a autenticidade do site deve aparecer.
Em alguns sites piratas o cadeado pode até aparecer, mas será apenas uma imagem e ao clicar 2 vezes sobre ele, nada irá acontecer.
Os 3 pequenos procedimentos acima são simples, mas garantirão que você jamais seja vítima de fraude virtual.
 
  
 IMPORTANTE, ANOTE ! 

Quem quiser tirar uma cópia da certidão de nascimento, ou de casamento, não precisa mais ir até um cartório, pegar senha e esperar um tempão na fila.
O cartório eletrônico, já está no ar! Nele você resolve essas (e outras)
burocracias, 24 horas por dia, on-line. Cópias de certidões de óbitos,
imóveis, e protestos também podem ser solicitados pela internet.
Para pagar é preciso imprimir um boleto bancário.
Depois, o documento chega por Sedex. 

www.cartorio24horas.com.br 
Passe para todo mundo, que este é um serviço da maior importância.
Não custa divulgar para mais gente ficar sabendo. 

Importante : Documentos roubados - BO dá gratuidade - Lei 3.051/98 -   VOCÊ SABIA ?

Acho que grande parte da população não sabe, é que a Lei 3.051/98 que nos dá o direito de em caso de roubo ou furto (mediante a apresentação do Boletim de Ocorrência), gratuidade na emissão da 2ª via de tais documentos
como:
Habilitação (R$ 42,97);
Identidade (R$ 32,65);
Licenciamento Anual de Veículo (R$ 34,11).

Para conseguir a gratuidade, basta levar uma cópia (não precisa ser autenticada) do Boletim de Ocorrência e o original ao DETRAN p/ Habilitação e Licenciamento e outra cópia à um posto do IFP. 


-Gostaria que cada um não guardasse a informação 
SEJA SOLIDÁRIO

Escambo....

sábado, 16 de julho de 2011

UNIDOS PELA CULTURA

É HORA DE PERDER A PACIÊNCIA!
O Movimento de trabalhadores da cultura quer tornar pública sua indignação e
recusa ao tratamento que vem sendo dado à cultura deste país, aprofundando
e reafirmando as posições defendidas desde 1999, no Movimento Arte Contra
Bárbarie. A arte é um elemento insubstituível para um país por registrar,
difundir e refletir o imaginário de seu povo. Cultura é prioridade de Estado, por
fundamentar o exercício crítico do ser humano na construção de uma
sociedade mais justa.
A produção artística vive uma situação de estrangulamento que é resultado da
mercantilização imposta à cultura e à sociedade brasileiras. O estado prioriza o
capital e os governos municipais, estaduais  e federal teimam em privatizar a
cultura, a saúde e a educação. É esse discurso que confunde uma política para
a agricultura com dinheiro para o agronegócio; educação com transferência de
recursos públicos para faculdades privadas; incentivo à cultura com Imposto de
Renda usado para o marketing, servindo a propaganda de grandes
corporações. Por meio da renúncia fiscal  – em leis como a Lei Rouanet  - os
governos transferem a administração de dinheiro público destinado à produção
cultural, para as mãos das empresas. Dinheiro público utilizado para interesses
privados. Esta política não amplia o acesso aos bens culturais e principalmente
não garante a produção continuada de projetos culturais.
Em 2011 a cultura sofreu mais um ataque: um corte de 2/3 de sua verba anual
(de 0,2% foi para 0,06% do orçamento geral da União) em um momento de
prosperidade da economia brasileira. Esta regressão implicou na suspensão de
todos os editais federais de incentivo à Cultura no país, num processo claro de
destruição das poucas conquistas da categoria. Enquanto isso, a renúncia
fiscal da Lei Rouanet, não sofreu qualquer alteração apesar de inúmeras
críticas de toda a sociedade.
Trabalhadores da Cultura,  é HORA DE PERDER A PACIÊNCIA: Exigimos
dinheiro público para arte pública!
Arte pública é aquela financiada por dinheiro público, oferecida gratuitamente,
acessível a amplas camadas da população  – arte feita para o povo. Arte
pública é aquela que oferece condições para que qualquer cidadão possa
escolhê-la como seu ofício e, escolhendo-a, possa viver dela  – arte feita pelo
povo.   Por uma arte pública tanto nós, trabalhadores da cultura, como toda a
população tem seu direito ao acesso irrestrito aos bens culturais, exigimos
programas  – e não um programa único  – estabelecidos em leis com
orçamentos próprios, que estruturem uma política cultural contínua e
independente – como é o caso do Prêmio Teatro Brasileiro, um modelo de lei
proposto pela categoria após mais de 10 anos de discussões.   Por uma arte
pública exigimos Fundos de Cultura, também estabelecidos em lei, com regras e orçamentos próprios a serem obedecidos pelos governos e executados por
meio de editais públicos, reelaborados constantemente com a participação da
sociedade e não apenas nos gabinetes. Por uma arte pública, exigimos a
imediata votação da PEC 236, que prevê a cultura como direito social, e
também imediata votação da PEC 150, que garante que 2% do orçamento da
União seja destinado à Cultura, nos padrões propostos pela ONU, para que
assim tenhamos recursos que possibilitem o tratamento merecido à cultura
brasileira.
Por uma arte pública, exigimos a imediata publicação dos editais de incentivo
cultural que foram suspensos e o descontingenciamento imediato da já
pequena verba destinada à Cultura. Por uma arte pública, exigimos o fim da
política de privatizações e sucateamentos dos equipamentos culturais, o fim
das leis de renúncia fiscal, o fim da burocratização dos espaços públicos e das
contínuas repressões e proibições que os trabalhadores da cultura têm
diariamente sofrido em sua luta pela sobrevivência. Por uma arte pública
queremos ter representatividade dentro das  comissões dos editais, ter
representatividade nas decisões e deliberações sobre a cultura, que estão nas
mãos dos interesses do mercado. Por uma arte pública, hoje nos dirigimos à
Senhora Presidente da República, aos Senhores Ministros da Fazenda e às
Senhoras Ministras do Planejamento e Casa Civil, já que o Ministério da
Cultura, devido seu baixo orçamento encontra-se moribundo e impotente.
Exigimos a criação de uma política pública e não mercantil de cultura, uma
política de Estado, que não pode se restringir às ações e oscilações dos
governos de plantão. O Movimento de Trabalhadores da Cultura chama toda a
população a se unir a nós nesta luta.