sábado, 10 de janeiro de 2009

PIRASSUNUNGA

Uma casa simples, em um lugar não muito distante, na real fica em uma Avenida, aqui em São Paulo,não se encontra um desta,em Pirassununga, sim.
Em Pirassununga, também tem castelo, cercado por um lago, cidade de contrastes.

SAMBISTA NATO

Beleza, este é o primeiro vídeo de uma série de outros que virão a ser exibidos aqui nas páginas do Propagando, afinal de contas aqui é lugar para que as coisas boas da vida sejam divulgadas.
Este parceiro é o Raul, músico, compositor, começou a tocar com 12 anos, influenciado por artistas como: Noel Rosa, Cartola, Candeia e Ivone Lara.
E tomando gosto pela essência do samba e apreciando também o bom chorinho.
Atualmente ele integra um quinteto, que executa as músicas da Velha Guarda do Samba.
Entre eles, samba-canção, samba-choro, samba de partido alto e em março estará sendo lançado um novo trabalho cheio de novidades e valorizando compositores desconhecidos.
Venham conferir.
Em breve confira a agenda.

sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

AMOR, SEXO, FUTEBOL E CORAÇÃO

Nesta caminhada da vida temos que seguir em frente e deixar o passado falando sozinho, não que ele não tenha me servido de nada, muito pelo contrário, me ensinou e me mostrou que sou capaz de coisas até então desconhecidas por mim mesmo.
Como amar de verdade, respeitar e compreender o próximo.
Nunca imaginei que fosse amar, sempre achei que isso não existisse, pois na real nunca tinha sentido isto antes. Acredito que já tenha me apaixonado várias vezes, gostado de alguém inúmera outras vezes, mas amado, bem provavelmente não.
O amor nos deixa sem noção, nos faz esquecer de nós mesmos e tentar ser tudo de bom e do melhor para a outra parte, isso é perigoso, se deixa de viver a sua vida para ser a vida de outra pessoa, isso não é viver, é subsistir!
Subsistência à parte, veja o que nos resta de bom depois de um tombo como este, cair do cavalo não é tão fácil como parece, é preciso ter a técnica para cair, levantar e dizer: “–Nem doeu!” e continuar a cavalgada, cavalgada, aliás, que nunca deve deixar de existir, pois sem ela inserida na relação, tudo tende a desandar.
Por isso Amazonas de plantão, cavalgue seu garanhão, sempre que possível, pois caso contrário, ele se achará no direito de pastar em terras nunca dantes pastadas.
E é claro que se o garanhão não estiver a fim de deixar a Amazonas cavalgar, ela com certeza arruma logo um pangaré, melhor pangarear do que ficar descavalgada.
Mas antes de sair selando qualquer pangaré por ai é melhor saber exatamente o que se quer, por vezes se precisa de liberdade, outras vezes precisa-se de uma boa dose de maturidade para não se fazer besteiras, montadas em besteiras.
Aquele que um dia foi desprezado pode te servir hoje e o de hoje não mais te servir amanhã.
Tudo é tão complicado, que é melhor nem tentar entender, nem se faz necessária esta busca por respostas que de nada adiantarão, nesta altura do campeonato. A única certeza é que você deixou escapar o caneco, estava com as duas mãos na taça e por um descuido, um segundo de falta de concentração, o ladrão roubo-lhe a bola, entrou na sua área, driblou toda a sua defesa e fez um tento, enquanto você estava dando ouvido à torcida e nem reparou que ela estava contra.
O jogo da vida é assim, alguém tem que perder para alguém ganhar. Não se pode ganhar todas, mas perder todas, ai já é demais.
Outros torneios virão outros canecos estarão em jogo e você terá mais uma chance.
Agora se prepare, não entre como azarão, entre com a gana de ganhar alguma coisa e não deixe levar pela emoção, “o que vale é a emoção” faz bem pensar assim, mas durante a partida tem que se pensar na razão, por qual razão se esta nesta competição.
Muitos gostariam de estar no seu lugar, ter vivido o que viveu, e sempre dirão:
“-Comigo seria diferente!”, mas que nada só quem calça as chuteiras e entra em campo é quem realmente sabe as dificuldades, palpiteiros tem-se a rodo, mas até a matemática e suas probabilidades podem ser derrubada e contrariada, viram o último Campeonato Brasileiro?
Sem se deixar contrariar, pense sempre no melhor para todos em sua volta!
Volta esta palavra, meia-volta, volta e meia alguém pergunta: - “Tem volta?”.
Claro que não, a pessoa que jurou mentiras e hoje vive sozinha, não assumiu os pecados e como todos já sabem os ventos do norte não movem moinhos.
O novo sucesso diz isso, “pra existir história tem que existir verdade”, não existido não tem porque voltar será uma vida de dúvidas e desconfianças.
O jogo segue:
Como quem não quer nada vamos vivendo tudo é valido para aprender a se virar, a torcida grita por você e a outra te vaia, faz parte do espetáculo do mundo, somos os protagonistas deste reality cotidiano que nos corrompe.
Sempre tentamos nos mostrar melhor do que realmente estamos, para aparecer bem na foto, mas não basta estar lá, tem que se estar bem e não é sempre que estamos. Uma imagem vale mais que mil palavras, se bem que às vezes as imagens são maquiadas, manipuladas e distorcidas.
Mas sabemos decifrar a máscara que cobre um rosto triste, enxergamos o interior e percebemos quão sofridas está sua caminhada, ninguém diz o que sentir de verdade, pois pareceria pequeno perante a situação de grande proporção e repercussão, por que não, as pessoas gostam de tragicomédias familiares, com isso se tem assunto e IBOPE.
Falar da vida alheia é bom, mas é a sua, como está?
As crianças estão bem? As contas estão em dia? Sua mãe vai bem?
O do vizinho é sempre melhor!
Minha vida está ai para quem quiser ver e saber, não precisa, mas se quiser é só chegar!
Adoro dividir experiências, contar os fatos, as lições e desabafar.
E ser humilde para dizer a todos que sofro, mas com a cabeça erguida, ciente do dever cumprido, sem maldade e sem rancor, com a cara limpa e o coração aberto.
Mas nada está perdido, corra atrás de seus sonhos e conseguirá.
Vamos cada um por si em busca de um ideal, cada um na sua e que consiga ser feliz!